terça-feira, 19 de outubro de 2010

A Vela da Esperança





Quatro velas estavam queimando calmamente.
O ambiente estava tão silencioso que podia-se ouvir o diálogo que travavam.
A primeira disse:
- Eu sou a PAZ! Apesar da minha luz, as pessoas não conseguem manter-me, acho que vou apagar.
E diminuindo devagarinho, apagou totalmente.

A segunda disse:
- Eu me chamo FÉ! Infelizmente sou muito supérflua hoje em dia. As pessoas já nã querem saber de Deus. Não faz sentido continuar queimando ...
Ao terminar sua fala, um vento bateu levemente sobre ela, e esta se apagou.
Baixinho e triste a terceira vela se manifestou:
- Eu sou o AMOR! Não tenho mais forças para queimar.
As pessoas me deixam de lado, só conseguem se enxergar, esquecem-se até daqueles à sua volta que lhes amam...

E sem esperar, apagou-se. De repente, entrou uma criança e viu as três velas apagadas.
- Que é isto?
Vocês devem ficar acesas até o fim...

Então a quarta vela falou:
- Não tenhas medo criança, enquanto eu estiver acesa podemos acender as outras velas. Então a criança pegou a vela da ESPERANÇA e acendeu novamente as que estavam apagadas.         


       
        "QUE A VELA DA ESPERANÇA NUNCA SE APAGUE DENTRO DE VOCÊ".
 
Copyright '  Caroline Beu 2009. Powered by Blogger.Wordpress Theme by Ezwpthemes .
Converted To Blogger Template by Anshul Dudeja.